Últimas Notícias

Post Top Ad

Your Ad Spot

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Nilo já admite ser vice para não ficar fora de chapa do PT: 'Não serei escanteado'

Nilo já admite ser vice para não ficar fora de chapa do PT: 'Não serei escanteado'

Nilo já admite ser vice para não ficar fora de chapa do PT: 'Não serei escanteado'
Foto: Tiago Melo / Bahia Notícias
O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Marcelo Nilo (PDT), insistiu que o seu partido tem direito a uma vaga em uma chapa majoritária encabeçada pelo PT e reconheceu que aceita discutir com a sua legenda ser candidato a vice ou senador – caso um dos dois postos lhe sejam oferecidos – mesmo com o desejo de disputar o comando do Executivo baiano. “Vice não tem tinta na caneta. Mas, se o governador nos oferecer o Senado ou a vice, discutirei com o PDT”, afirmou. Em entrevista nesta terça-feira (29), o pedetista discordou do argumento apresentado pelo presidente estadual do PP, Mário Negromonte, que já apresentou uma chapa com PT, PP e PSD – sigla do vice-governador Otto Alencar – com base no critério de importância das legendas. “Eu disse isso ao governador Jaques Wagner: o PSD tem direito a uma vaga, porque Otto é vice; e o PDT tem direito a outra vaga, que é de João Durval. Não é por ser amigo e leal ao governador que serei escanteado no processo. Estarei em uma chapa majoritária”, avisou. Nilo garantiu, no entanto, que não recebeu nenhum convite do secretário da Casa Civil Rui Costa, um dos quatro pré-candidatos do PT e apontado como favorito do governador para disputar a sucessão. “Ele jamais me faria esse convite, porque isso passa por 14 partidos políticos”, ao comentar um almoço com o petista nesta segunda (28). Nilo ainda prometeu, mais uma vez, que sairá candidato a governador, caso o PDT não consiga o espaço reivindicado em uma possível chapa do PT. “Se o governo fechar chapa com PT, PSD e PP, eu manterei minha candidatura até 5 de outubro, porque o meu partido não aceitará isso”, declarou. Em 2012, na eleição de Salvador, o PDT bateu pé firme de que teria candidatura, cogitou postular a vice-prefeitura com Nelson Pelegrino (PT) e terminou escanteado, com apenas um vereador eleito – Odiosvaldo Vigas.
Trindade deixa presidência do Pros na Bahia e seu irmão assume o posto
Foto: Vagner Oliveira / Bahia Notícias
O secretário municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza, Maurício Trindade, informou que deixará nesta quarta-feira (30) a presidência do Pros baiano, ocupada por ele de forma provisória, em cumprimento ao decreto assinado pelo prefeito ACM Neto que proíbe a qualquer chefe de pasta ocupar ao mesmo tempo o papel de líder partidário. Para comandar o Pros na Bahia, o substituto anunciado foi Henrique Trindade, irmão do secretário. “A partir de quarta-feira (30) o presidente é meu irmão Henrique Trindade, que acompanhou a formação do partido e eu ficarei na coordenação política. Decreto é para ser cumprido. Ele [Henrique] é advogado, administrador de empresas é extremamente competente, então ele fará a administração do partido”, declarou o gestor da Semps, em entrevista à CBN.

Dois protestos bloqueiam trânsito em rodovias baianas

Dois protestos ocorrem na manhã desta terça-feira (29) em rodovias estaduais baianas, ambas na Região Metropolitana de Salvador. Uma das manifestações foi iniciada por volta das 5h, na BA-523, de acordo com o Correio. Moradores da localidade de Pindoba, em Candeias, bloquearam a via com pneus queimados e entulho, segundo a Central de Polícia. O grupo pede melhorias na estrada, como a instalação de passarelas e redutores de velocidade. A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) informou que o ato se desdobrou e também ocorre na BA-522, na localidade de Caroba. O fluxo de veículos está impedido nos dois sentidos da pista, mas a polícia não soube dizer as condições do tráfego. Viaturas da 10ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Candeias) foram aos locais para tentar negociar a liberação das rodovias.

Oposição vai obstruir votações na AL-BA, avisa Gaban; Zé Neto diz que adversário tem ‘amnésia’

por Sandro Freitas e Evilásio Jr.
Oposição vai obstruir votações na AL-BA, avisa Gaban; Zé Neto diz que adversário tem ‘amnésia’
Fotos: Evilásio Jr. e Max Haack / Bahia Notícias
Sem clima e com uma forte tensão entre as bancadas de governo e oposição, a Assembleia Legislativa (AL-BA) pode não ter votação de projetos nesta terça-feira (29), como é tradicional no parlamento baiano. Em contato com o Bahia Notícias, o líder da maioria, Zé Neto (PT), adiantou que vai discutir com os integrantes do grupo a possibilidade de realizar a sessão, mas acredita que, após o feriado e com a “dificuldade de mobilização”, a pauta deve ficar para quarta-feira (30). No entanto, seja qual for a data, o petista vai enfrentar a oposição na retranca. O líder do DEM e vice-líder da minoria, Carlos Gaban, garantiu ao BN que a bancada vai barrar qualquer votação de tenha projetos enviados pelo governo do Estado em regime de urgência. “Zé Neto insiste em não cumprir nada daquilo que fala. Vamos radicalizar tremendamente. Seja o projeto que for, seja o interesse social que for. Se o governo insistir em mandar projetos com urgência sem passar pelas comissões temáticas, vamos pedir vista e não vamos aprovar absolutamente nada a partir de agora. Vamos obstruir tudo, independentemente do projeto”, ameaçou. Zé Neto rebateu e ainda brincou ao "diagnosticar" o adversário com “amnésia”. “Tenho que ter paciência, só. Gaban tem amnésia, não lembra o que faziam conosco na oposição. Nunca alteramos nenhum projeto de lei, agora eles são relatores de projetos, alteram por emenda. Saindo as emendas parlamentares para todos os deputados, inclusive da oposição, serão incluídos. A oposição está chorando de barriga cheia”, disparou o governista, ao lembrar da época em que era da oposição, durante o governo de Paulo Souto (DEM).
 

Foto: Tiago Melo / Bahia Notícias
 
Outro tema que gera embate entre governo e oposição é a Proposta de Emenda a Constituição (PEC) que obriga o Executivo a liberar R$ 2 milhões/ano por deputado, através do orçamento impositivo. A pauta foi responsável por criar o clima de tensão atual, durante a sessão da semana passada (ver aqui, aqui e aqui) e estará na ordem do dia da Assembleia em breve. Zé Neto afirmou que é “preciso esperar” para analisar o tema. “Tudo tem o seu tempo. Vamos discutir”, resumiu o petista, que ainda pretende conversar sobre o assunto com a bancada de governo, mas acredita que a novidade só seria possível em 2015, posição que garante ter o entendimento dos colegas. Já o líder da oposição, Elmar Nascimento (DEM), aceita votar o projeto. “É uma PEC que dá autonomia [à AL-BA]. Apesar de o governador dizer que é republicano, existe uma política de fisiologismo. Quem muda ou adere ao governo consegue ter algo”, apontou. Zé Neto envolveu na disputa a Câmara de Municipal de Salvador, ao lembrar que o prefeito ACM Neto (DEM) criou as emendas para vereadores, mas não impositivas (ver aqui), e ainda desafiou Elmar a votar o projeto que acaba com os salários extras para convocações extraordinárias na Assembleia. Para tal acordo, o democrata tende a dizer não (ver aqui).

Elmar chama projeto de 'oportunismo político'; Ciúme é normal no parlamento, diz Álvaro Gomes

por Sandro Freitas
Elmar chama projeto de 'oportunismo político'; Ciúme é normal no parlamento, diz Álvaro Gomes
Fotos: Tiago Melo e Max Haack / Bahia Notícias
Apesar de ser considerada uma questão “boba” por não ter acontecido nos últimos oito anos, a convocação extraordinária com direito a dois salários extras ainda é prevista na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), mas não deve acabar por enquanto. O problema não está no tema em si, que os parlamentares afirmam ser a favor, mas sim em quem será o pai do projeto. O autor da proposta que tramita na Casa é o deputado Álvaro Gomes (PCdoB), mas colegas dele se manifetaram contra a votação para “não dar moral” ao comunista (ver aqui). Em entrevista ao Bahia Notícias, o líder da oposição, Elmar Nascimento (DEM), afirmou que é contrário à análise da medida por acreditar que ela pode se transformar em “oportunismo político”. “É uma matéria tão boba que dá para votar sem discussão, mas se aprovada agora fica parecendo que nós recebemos, sendo que nos últimos oito anos não houve isso [convocação extraordinária]. Ninguém devia estar faturando em cima de algo que não existe. É um factoide que fica vendendo para a população uma imagem de que temos salários extras que não temos”, disse o democrata, que ainda explicou o motivo da insatisfação dos deputados: “O que o pessoal não gostou é que é uma demagogia, um oportunismo político”. Em caso de convocação durante o recesso, o deputado tem direito a dois salários extras além do habitual, o que totalizada cerca de R$ 60 mil. Álvaro Gomes alerta que a imagem pode ter ganhado mais destaque do que o projeto em si. “Eu acho que essa questão da vaidade e do ciúme é uma coisa natural no parlamento, então achar que não deve ser aprovado porque foi uma proposição de minha autoria... Eu acho um raciocínio equivocado”, argumentou. 
 

Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
 
Durante a conversa com o BN, Elmar ressaltou que já foi responsável por outro texto da chamada “pauta positiva” da política, mas não quis “faturar”. “Eu tive o que acho que foi o maior projeto da minha vida, o da Ficha Limpa (ver aqui), e escrevi meu nome na historia, mas não tentei ganhar com isso”, disse o democrata. Álvaro Gomes contou uma versão diferente, apesar de assegurar que, por não ter vaidade, deixou de brigar pela autoria da PEC da Ficha Limpa na AL-BA. “Quem primeiro apresentou o projeto fui eu e, um ano depois, o deputado Elmar reapresentou. No entanto, tive a grandeza de concordar em aprovar a PEC do deputado Elmar e deixei a questão de vaidade, que não tenho, e do ciúme, que não faz parte do meu perfil, de lado. A questão da remuneração quem primeiro levantou na Assembleia fui eu. Acho que não tem sentido essa PEC não ser aprovada. Vaidade e ciúmes devem ser colocados em segundo plano em defesa da sociedade e do bem comum”, pontuou. O comunista concordou que as convocações extraordinárias não têm acontecido, mas lembrou que se a prática é prevista na Constituição pode ocorrer a qualquer momento. Quem assiste à disputa é o líder do governo, Zé Neto (PT). O petista desafiou Elmar Nascimento a aceitar a votação do fim dos salários extras, mas – ao mesmo tempo – se esquivou de colocar na pauta o orçamento impositivo (ver aqui). 

Com discurso de união contra o PT, oposicionistas disputam indicação de candidato

por Rodrigo Aguiar
Com discurso de união contra o PT, oposicionistas disputam indicação de candidato
Fotos: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
Apesar do discurso afinado em defesa da "união das oposições" no pleito de 2014, representantes de três partidos de oposição ao governo Wagner demonstraram nos últimos dias que a aliança pode dar trabalho para ser efetivamente firmada. Com pequenos intervalos, o vereador Cláudio Tinoco (DEM) e os deputados estaduais Leur Lomanto Júnior (PMDB) e Augusto Castro (PSDB), defenderam o protagonismo de suas respectivas forças políticas no comando do projeto contrário à atual gestão petista. Na última quinta-feira (24), o democrata declarou que o ex-governador Paulo Souto era o candidato mais “provável” do grupo. No dia seguinte, veio a reação. 
Por meio de nota, Lomanto Jr. classificou Geddel Vieira Lima, presidente estadual do PMDB, como o candidato “natural” das oposições e mencionou a “vontade” e “disposição” do ex-ministro. “São fatores primordiais. Para ser candidato, primeiro é preciso querer ser”, disse o peemedebista ao Bahia Notícias. Ao contrário de Geddel, Souto tem desconversado sempre que é questionado sobre a sucessão de Wagner e não manifestou desejo de disputar as eleições do próximo ano. “Respeitando os demais [pré-candidatos], acho que não tem porque Geddel não ser candidato. O momento é dele”, opinou o correligionário. Lomanto Jr. defendeu ainda que, independentemente do escolhido, a decisão ocorra ainda este ano.
Colega de Assembleia Legislativa do peemedebista, o tucano Augusto Castro não perdeu a oportunidade e tentou levantar a bola do seu colega de PSDB João Gualberto, ex-prefeito de Mata de São João. “É um nome que unifica o PSDB. Tem viajado por toda a Bahia e representa o novo nesse segmento da oposição”, disse Castro. Considerado “retardatário” na disputa, Gualberto teve destacadas por Castro sua experiência na área empresarial e na gestão pública. “Mata de São João é um município pequeno, mas ele conseguiu bons índices em todos os setores”, avaliou. Sobre a definição do candidato, o tucano previu que o processo deverá ocorrer de forma mais clara entre fevereiro e março. Também postula a condição de candidato o secretário municipal de Urbanismo e Transporte, José Carlos Aleluia (DEM). Em 2012, apesar das tentativas de negociação, a chamada "união das oposições" só ocorreu no segundo turno da eleição municipal soteropolitana, com o apoio do PMDB a ACM Neto.

Amabarra questiona construção de prédio de luxo

por Alexandre Galvão
Amabarra questiona construção de prédio de luxo
Foto: Reprodução
A construção do Edifício Vila Santo Antônio, que ficará na Ladeira da Barra, tem deixado a Associação de Moradores e Amigos do bairro(Amabarra) descontentes. Contatada pelo Bahia Notícias, Regina Macedo, representante da entidade, relatou os possíveis problemas da obra. Segundo ela, o prédio será construído em um perímetro que irá prejudicar a ventilação e a incidência dos raios solares em construções vizinhas e com o recuo fora dos padrão . “Eles avançaram com a construção”, acusou. A Amabarra, segundo Regina, já entrou com uma ação no Ministério Público contra o erguimento do edifício. “Nós já fizemos a mesma coisa com o Edifício Solé e ele teve que recuar 30 metros”, informou. A construtora responsável, conforme a representante da associação, se recusou a apresentar a planta do projeto por ter “vendido a maquete”. A Amabarra aguarda uma posição da Justiça.

Ministro não acredita em manifestações no período da Copa do Mundo

Ministro não acredita em manifestações no período da Copa do Mundo
Foto: Reprodução
O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, afirmou nesta segunda-feira (28), em São Paulo, que não acredita que acontecerão protestos durante a Copa do Mundo de 2014. Segundo ele, o clima será de festa por causa do evento, o que vai esvaziar a organização de qualquer manifestação popular. "O clima não será de protesto. Mesmo aqueles que têm vontade de protestar naturalmente não farão isso durante o torneio", estimou. Em junho, durante a Copa das Confederações, ocorreram protestos em volta dos estádios, como em Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza, Rio de Janeiro e Salvador contra os altos gastos na organização da competição. No início de outubro, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, admitiu que há a possibilidade de novos protestos durante o Mundial, mas ressaltou que o esquema de segurança não será reforçado e garantiu que não teme que as manifestações atrapalhem o torneio. Com informações da Revista Veja.

Iaçú: Posto policial de Lajedo Alto sofre tentativa de arrombamento

Iaçú: Posto policial de Lajedo Alto sofre tentativa de arrombamento
Foto: Iaçu Notícias
O posto policial do distrito de Lajedo Alto, a cerca de 45 km de Iaçú, sofreu uma tentativa de arrombamento neste final de semana (26 e27). Os moradores vizinhos do posto policial ouviram um barulho estranho e alguns começaram a observar a ação, o que chamou atenção dos supostos invasores que desistiram do arrombamento. Os moradores informaram que a unidade está abandonada e apenas dois policiais aparecem aos dias de domingos. A motivação do ato, segundo moradores, seria a presença de uma moto abandonada por bandidos e que fica guardada no posto. Informações do site Iaçu Notícias.

Reforma no Código de Processo Civil pode ser votada pela Câmara nesta terça

Reforma no Código de Processo Civil pode ser votada pela Câmara nesta terça
Foto: Reprodução
A Câmara dos Deputados pode votar nesta terça-feira (29) uma reforma no Código de Processo Civil. O projeto tem efeitos para a tramitação de todas as ações de Direito de Família, do Trabalho, do Consumidor, ações de indenização entre outros. O texto, que é de 1973, regula o que acontece nos tribunais que envolvem um processo de natureza civil e a forma como os juízes e as partes devem tratar a ação. Como a matéria passou por modificações em comissão da Câmara, ela terá que voltar para análise no Senado. Segundos líderes da Câmara ouvidos pela Folha, há entendimento sobre a maior parte da reforma e falta fechar questão sobre a previsão de que advogados públicos poderão receber honorários pelas causas ganhas em nome dos órgãos para os quais trabalham, segundo regulamentação posterior. Cobrado por internautas no Twitter, o presidente da Casa, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), disse acreditar que a votação será "resolvida" nesta terça. "Devendo mesmo essa votação a vocês. Pauta sempre adiada. Mas terça votamos", afirmou.

Conselheiro do TCE rebate sindicato e diz que acúmulo de cargos foi avalizado pelo MP-BA

O advogado do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Inaldo da Paixão, entrou em contato com o Bahia Notícias para negar irregularidade no acúmulo de função denunciado pelo Sindicato dos Servidores do órgão (Sindicontas-Bahia). De acordo com Pedro Almeida Castro, as atividades do integrante do TCE foram consideradas legítimas pelo Ministério Público da Bahia. Ainda segundo o jurista, além de reafirmar a compatibilidade do exercício de ambas as funções, com base na Constituição, o MP-BA entendeu que a representação feita por dirigentes do Sindicontas-Bahia, em maio de 2012, foi “fundada em provas ilícitas”. Segundo informações da associação de classe, a violação de sigilo funcional e a publicação de nota pública com ofensas pelos servidores integrantes do sindicato foram os motivos da aplicação das penalidades. Procurado, o conselheiro Inaldo da Paixão afirmou que não comentaria o processo interno do TCE, que não participou do julgamento e que “por este tipo de conduta, essas pessoas já estão respondendo perante o Poder Judiciário, instância própria para decidir a questão e na qual tenho confiança absoluta”.

   
Força Sindical diz que governo ‘virou as costas’ para o trabalhador e entra na Justiça contra Estado
Foto: Sindicato dos Metalúrgicos de SP
A Força Sindical, ex-aliada do governo federal, ingressou no Supremo Tribunal Federal para tentar derrubar as mudanças nas regras do seguro-desemprego. A entidade processou o Estado por meio de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), com a alegação geral de que as alterações dificultam o acesso do cidadão ao benefício. A mudança foi feita através de um decreto do próprio governo federal, que estabelece que na segunda vez que o benefício for requerido em um período de dez anos (e não mais na terceira vez), pode ser exigido que o beneficiário comprove que busca qualificação profissional. “Exigir e condicionar esse trabalhador, para que seja beneficiado, que esteja matriculado em curso de profissionalização de 160 horas estabelecido pelo ato do Poder Executivo é, além de inconstitucional, materialmente impossível”, afirmou a Força Sindical em nota. A entidade ainda caracterizou a decisão do governo federal como “ato arbitrário” com a intenção de “fazer caixa”. “É pura insensibilidade social do governo. [...] A medida mostra, mais uma vez, que o governo virou as costas para a classe trabalhadora”, diz a central sindical. A nota é assinada pelo atual presidente da entidade, Miguel Torres, que substituiu o deputado federal Paulinho da Força, ex-PDT e aliado de Dilma, até fundar o Solidariedade e romper com o Palácio do Planalto.

Em 1° encontro PSB-Rede, Campos diz: ‘Ganhamos 2013’

Em 1° encontro PSB-Rede, Campos diz: ‘Ganhamos 2013’
Foto: Alexandre Moreira/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo
O presidente do PSB, Eduardo Campos, disse nesta segunda-feira (28) que a aliança com a ex-ministra Marina Silva, da Rede Sustentabilidade, fez os partidos “ganharam 2013” e vai permitir “vencer o debate de 2014”. A declaração foi feita durante a abertura do primeiro encontro entre as duas siglas, em São Paulo. Diante de uma plateia de 150 militantes dos dois partidos, Campos adiantou que o compromisso do PSB-Rede "não é ganhar a qualquer preço" e, como um recado aos adversários, disse que os partidos saíram vitoriosos em 2013. "Nós ganhamos 2013. Na medida que muitos pensavam que iam nos aniquilar, nós ganhamos o jogo. Esse processo que hoje estamos inaugurando vai nos permitir vencer o debate de 2014, e mais que vencer o debate, espero que tenhamos as condições de fazer o povo brasileiro vencer em 2015", disse o governador de Pernambuco. Segundo o núcleo dos dois partidos, o encontro deve ser o primeiro de uma série de eventos com o objetivo de construir um programa de governo para a eleição presidencial de 2014. A ex-verde frisou que o momento é de traçar um "mapa do caminho". "Nós vamos iniciar aqui uma jornada, vamos fazer o mapa do caminho, para que tenhamos uma aliança, com altura e profundidade, do desafio que está posto", afirmou Marina. Informações da Agência Estado.

Inauguração da Via Expressa contará com presença da presidente Dilma

Inauguração da Via Expressa contará com presença da presidente Dilma
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
A inauguração da Via Expressa, que acontecerá nesta sexta-feira (1º), contará com a presença da presidente Dilma Rousseff, além do governador Jaques Wagner. O complexo viário passa pelos bairros de Água de Meninos, Ladeira do Canto da Cruz, Estrada da Rainha, Largo Dois Leões, Avenida Heitor Dias, Rótula do Abacaxi, Ladeira do Cabula e Acesso Norte. São dez faixas de tráfego – seis para tráfego urbano e quatro exclusivas para veículos de carga –, três túneis, 14 elevados, duas passarelas, além de ciclovia, pista de rolamento e passeios. A obra, executada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), contou com investimento de R$ 480 milhões, fruto de parceria dos governos federal e estadual, e é considerada uma das principais intervenções do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Menos de 10% dos médicos são aprovados na primeira fase do Revalida

Menos de 10% dos médicos são aprovados na primeira fase do Revalida
Menos de 10% dos candidatos foram aprovados na primeira fase do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras (Revalida). O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou nesta segunda-feira (28) o resultado da etapa na internet. Segundo o órgão, 155 dos 1.595 médicos com diploma estrangeiro foram aprovados, 9,7% do total. De acordo com a Agência Brasil, os candidatos ainda terão que ser aprovados na segunda etapa para ganhar o direito de atuar livremente no país. Eles devem pagar, até 4 de novembro, uma taxa de R$ 300. O Revalida é aplicado anualmente desde 2011 e tem a participação 37 instituições de educação superior públicas. Este ano, o exame ganhou destaque com o Programa Mais Médicos do governo federal. Até então, todo profissional estrangeiro deveria ter o diploma revalidado. Pelo programa, no entanto, eles podem atuar apenas na atenção básica com registro provisório emitido pelo Ministério da Saúde.

Cachorro Louco se filia ao PSDB e pode ser candidato em 2014

Cachorro Louco se filia ao PSDB e pode ser candidato em 2014
Foto: Getty Images
O lutador do UFC Wanderlei Silva se filiou, na última terça-feira (22), ao  Partido da Social Democracia Brasileira. (PSDB) do Paraná. Segundo o presidente da legenda no estado, Valdir Rossoni, a entrada do lutador vai "reforçar o partido" e "mexer com a população". O convite partiu do próprio dirigente. Wanderlei, conhecido no MMA pelo apelido de Cachorro Louco, ainda não confirmou se será candidato nas eleições de 2014. O PSDB conta, em seu quadro de membros, com pessoas ligadas ao esporte, como Giovane Gávio (ex-jogador de futebol), Giba (jogador de vôlei) e Bernardinho (treinador de vôlei).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot