Últimas Notícias

Post Top Ad

Your Ad Spot

segunda-feira, 27 de julho de 2020

Vilas-Boas diz que aglomeração em shoppings 'não é tolerável' e pede fiscalização dura

Vilas-Boas diz que aglomeração em shoppings 'não é tolerável' e pede fiscalização dura
Foto: Divulgação

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, afirmou nesta segunda-feira (27) que as aglomerações nos shoppings e no comércio de rua com mais de 200 m², reabertos na última sexta em Salvador (veja imagens aqui), não são mais toleráveis. De acordo com ele, as cenas das grandes filas eram esperadas para os três primeiros dias de retomada, pelo menos, mas não devem se tornar comuns, para evitar a propagação do novo coronavírus.


Em entrevista ao Bahia Notícias, ele pediu que os lojistas, os shoppings e a prefeitura endureçam a fiscalização para verificar o cumprimento dos protocolos de segurança estabelecidos para reabertura e também dispersar aglomerações.

 

“Isso era previsível, a gente sabia que isso ia acontecer, pois vimos o que tinha acontecido em outras cidades, como São Paulo. Nos primeiros três dias, era previsível, mas temos que estar atentos para que isso não continue. A partir de agora, já não é mais tolerável. Os lojistas e gestores têm que atuar mais duramente para dispersar essas aglomerações na entrada e dentro dos shoppings. E a prefeitura tem que ajudar, até passar esse momento de ansiedade das pessoas”, defendeu. 

 

No caso do comércio de rua, o titular da Sesab pediu que as associações de lojistas dos bairros também atuem evitar os agrupamentos. Na sexta, foi possível ver longas filas na Avenida Sete. Apesar de este tipo de comércio preocupar menos em relação ao contágio por ficar em espaços mais abertos e com circulação de ar, o desrespeito ao distanciamento social provocado pelas aglomerações pode acabar favorecendo a contaminação.  

 

Ele ainda pediu que as pessoas só compareçam aos estabelecimentos se necessário. “As pessoas têm que colaborar, adiar o máximo a ida. Deixar passar essa fase inicial, essas aglomerações”, destacou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot