Últimas Notícias

Post Top Ad

Your Ad Spot

terça-feira, 27 de abril de 2021

CPI da Covid: Senadores governistas tentam impedir nomeação de Renan como relator


por Jade Coelho

CPI da Covid: Senadores governistas tentam impedir nomeação de Renan como relator
Foto: Reprodução/CNN Brasil

A sessão de instalação da CPI da Covid-19 no Senado nem bem começou, e os parlamentares governistas e contrários ao nome de Renan Calheiros (MDB-AL) como relator da Comissão começaram a se manifestar. Será definida nesta terça-feira (27), através de eleição, o presidente da CPI, que será o responsável por nomear o relator do inquérito que vai apurar se houve omissões do governo federal na condução da pandemia da Covid-19.

 

A Justiça Federal de Brasília determinou nesta segunda-feira (26) que Calheiros não poderá ser relator. A advocacia do Senado informou que vai recorrer à Justiça, alegando que o presidente do Senado não detém competência regimental e constitucional de acatar. A Casa ressalta que cabe ao presidente eleito da CPI escolher o relator.

 

Durante a abertura da sessão, que é presidida pelo senador baiano Otto Alencar (PSD), o senador Jorginho Mello (PL-SC) apresentou uma questão de ordem em uma tentativa de impedir que Renan Calheiros seja nomeado relator.

 

O argumento de Jorginho é que Renan Calheiros é pai de um governador e por isso deve ser inviabilizado como relator. O senador é pai de Renan Filho (MDB) que é governador do estado do Alagoas.

 

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) reforçou a questão de ordem de Jorginho Mello. Ele é um dos candidatos à presidência da CPI e vai concorrer com o favorito, senador Omar Aziz. Caso fosse eleito presidente da Comissão, Girão nomearia Marcos Rogério (DEM-RO) como relator. O senador cearense chegou a oferecer presidência compartilhada.

Eduardo Braga (MDB-AM) saiu em defesa de Calheiros e destacou que Renan Calheiros se declarou parcial para relatar temas sobre o estado de Alagoas na CPI. E portanto, não atuaria em questões relacionadas ao estado chefiado pelo filho.

 

Otto, por sua vez, explicou aos parlamentares que a questão quanto à relatoria deve ser discutida no futuro, apenas depois da eleição da presidência da CPI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot