Últimas Notícias

Post Top Ad

Your Ad Spot

segunda-feira, 21 de junho de 2021

Dado aponta lentidão do Bahia na criação como determinante para empate com Corinthians

 

por Leandro Aragão

Dado aponta lentidão do Bahia na criação como determinante para empate com Corinthians
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

Sem jogar bem, o Bahia não conseguiu criar chances para superar o Corinthians na tarde deste domingo (20), em Pituaçu. O técnico Dado Cavalcanti apontou a lentidão do Tricolor na construção das jogadas como determinante para o empate sem gols, no duelo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. 

 

"Os erros fazem parte do jogo. O adversário desceu muito a marcação, então tivemos dificuldade  de infiltração. A única lamentação que eu tenho é da lentidão da construção efetiva nossa. Acho que isso foi ruim. Acho que nossa equipe foi lenta na construção e quando a gente é lento construindo, a gente perde algumas oportunidades de finalização à frente. A nossa equipe sempre foi muito efetiva à frente em finalizações, em criações, principalmente pelo primeiro terço de construção ser efetivo, ser mais rápido, mais dinâmico. E acho que realmente faltou agressividade nesse momento. As outras condições são consequências da construção não ser tão agressiva, não ter ritmo de troca de passes. Também o adversário desceu rapidamente. A gente não conseguia surpreender o adversário, que descia rapidamente com linha de seis jogadores protegendo a última linha de defesa e dificultou ainda mais a nossa efetividade ofensiva", afirmou na entrevista coletiva.

 

Com o empate diante do Timão, o Tricolor chegou ao segundo jogo seguido sem vencer em casa. Dado voltou a bater na tecla da maratona de jogos.

 

"Estou me tornando repetitivo, mas não vou descaracterizar meu pensamento. É fato, que a nossa equipe tem sofrido um pouco mais do que outros adversários. Nossa vem na pegada grande de jogos, viagens, decisões. É natural para mim, a perda de rendimento individual, consequentemente a perda de caracterização coletiva. Mas entendo como natural também. É um processo que a gente também precisa saber passar por cima. O calendário está aí já bem exposto, já tinha previsto essa grande dificuldade. Quem tiver curiosidade de buscar minhas entrevistas coletiva, já tinha dito que o mês de junho seria perigoso para o Bahia , por conta da condição dos jogo sucessivos e não está sendo diferente. Entendo que a gente está ultrapassando essas dificuldades da forma que a gente pensa que tem que ser passado, mas vamos conviver com um pouquinho disso mesmo. É uma condição que vai ser natural algumas rodadas até ter uma pausa de uma semana cheia, quem sabe, para tentar recuperar o grupo e também treinar. A gente não tem dado aos atletas o treinamento devido, por causa da sequência de jogos", comentou.

 

O treinador ainda indicou que deverá fazer mudanças no time para o jogo diante do Athletico-PR, novamente em Pituaçu. Ele vai substituir os jogadores que não estiverem bem fisicamente para manter a alta intensidade da equipe em campo.

 

"Não é planejamento, é necessidade. Eu não poupo jogador para o jogo do Athletico-PR. Eu vou tirar os jogadores que não tenham condições de jogar os 90 minutos em intensidade alta. A gente já tem sofrido, vários jogadores não estão 100%. E aqueles que eu entender que estão mais abaixo ainda do que o normal para o momento sairão do time para que a gente tenha mais oxigenação, um pouco mais de intensidade e um pouco mais de força para enfrentar um adversário difícil em mais um jogo em casa", apontou.

 

Bahia e Athletico-PR se enfrentam na próxima quinta-feira de São João (24), às 21h30. A partida é válida pela sexta rodada do Brasileirão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot