Últimas Notícias

Post Top Ad

Your Ad Spot

terça-feira, 15 de junho de 2021

Prates cobra distribuição de doses com base na população em grupo do Ministério da Saúde

 Terça, 15 de Junho de 2021 

por Jade Coelho

Prates cobra distribuição de doses com base na população em grupo do Ministério da Saúde
Foto: Bahia Notícias

O secretário da Saúde de Salvador, Leo Prates, reclama que não está havendo equidade na distribuição de vacinas contra a Covid-19 para os estados e capitais. O gestor pleiteou nesta terça-feira (15), num grupo de Whatsapp com secretários da Saúde de capitais e representantes do Ministério da Saúde (MS), que a pasta mude o critério para envio de remessas e passe a fazer a distribuição proporcional baseada na população.

 

Leo respondeu a um questionamento sobre a definição de uma data para o fim da vacinação no estado de São Paulo, anunciado no domingo (13) pelo governo do estado, justificando que “para haver comparação tem que haver igualdade, esse é um dos princípios do SUS”.

 

“Não quero politizar algo que é técnico e eu estou trazendo um elemento técnico para o debate. Já que 25 capitais já adotaram o critério por idade, a distribuição de doses deveria ser pela proporção da população”, argumentou Leo durante entrevista ao programa Jornal da Bahia no Ar, da rádio Metrópole.  

 

O titular da SMS chamou a atenção para o fato de que algumas capitais estão com com 79,7% da população imunizada, enquanto Salvador está com 45,2%, mesmo sendo a terceira capital do Brasil mais avançada na imunização contra a Covid-19. “Me explica aí se tem equidade e como é que isso acontece?”, questionou Leo Prates ao citar como exemplo São Luís, no Maranhão, que já está vacinando a população com 24 a 29 anos.

 

Prates ainda sugeriu que além da adoção da distribuição proporcional baseada na população, os municípios que receberam mais vacinas tenham doses abatidas em novas remessas até que toda a população esteja no mesmo patamar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot