Últimas Notícias

Post Top Ad

Your Ad Spot

sábado, 18 de julho de 2015

Cardozo: 'Estamos a anos-luz de proposta de impeachment juridicamente aceitável'

por Karla Spotorno | Estadão Conteúdo


Cardozo: 'Estamos a anos-luz de proposta de impeachment juridicamente aceitável'
Foto: Lula Marques/Agência PT
A movimentação do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), sobre a discussão do impeachment não levará à condenação da presidente Dilma Rousseff, na avaliação do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. "Estamos a anos-luz de uma possibilidade de condenação da presidente e de uma proposta juridicamente aceitável. (O impeachment) é impossível de acontecer em um estado democrático", afirmou em entrevista em programa da RedeTV no fim da noite de sexta-feira (17). Cardozo defendeu Dilma, afirmando que o Brasil "não está acostumado a ser comandado por mulheres" e que ela sofre com "preconceito e má informação de uma mulher que comanda com firmeza". O ministro disse também que a presidente "nunca passaria nem perto de qualquer ato de improbidade". No programa, o ministro voltou a rebater as críticas sobre o encontro polêmico de Dilma com o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, na cidade do Porto, em Portugal, e sobre a Operação Lava Jato, como fez na CPI da Petrobras nesta semana. Ele disse que os vazamentos de informações à imprensa são criminosos e devem ser punidos, porque as investigações têm de transcorrer em sigilo. Cardozo defendeu a atuação da Polícia Federal, afirmou que o órgão nunca teve tanta autonomia e pessoas com independência. Conforme o ministro, se for constatado abuso na apreensão de veículos do ex-presidente Fernando Collor, investigado na Lava Jato, haverá investigação.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot