Últimas Notícias

Post Top Ad

Your Ad Spot

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

4 presos fogem do Conjunto Penal de Jequié

Quatro internos fugiram do Presídio de Jequié, nesta terça feira(11), eles estavam no albergue do Conjunto Penal. Todos já foram identificados. Alex Almeida Caetano, de Jaguaquara; Dorival Patricio Amaral Cabral, de Vitória da Conquista; Leandro Carvalho de Moraes, de Itapetinga e Lindiario de Jesus Moraes, de Itagi. Lindiário, vulgo “Iaro” foi condenado a pena de 21 anos de cadeia. Leandro, vulgo Galego, condenado a 7 anos de prisão pela comarca de Itapetinga. Dorival condenado a 20 anos no regime semi aberto e Alex vulgo Lekinho, pena de 20 anos semi aberto comarca Jaguaquara. Os agentes penitenciário descobriram a fuga na contagem do presos nesta terça-feira e até o momento nenhum dos foragidos foram recapturados. Quem tiver informação de algum dos fugitivos deve entrar em contato com a polícia.

Ônibus da Novo Horizonte tomba na BA-172

Foto:Cotidiano Policial.
Um veículo da Viação Novo Horizonte tombou na BA-172, no trecho de acesso a Brejolândia, sudoeste baiano, na tarde de segunda-feira (10). De acordo com a Delegacia de Polícia Civil, o condutor do ônibus teria perdido o controle da direção, quando saiu da pista e tombou. Ninguém ficou ferido.

Após roubo frustrado, ladrão de galinha atira contra veículo em Barra do Rocha

Veículo foi atingido por disparos de espingarda (Foto: BR News)
Na madrugada do último sábado (07), um caso inusitado ocorreu no Bairro Aloísio Galvão, em Barra do Rocha. Um ladrão de galinha, após roubo frustrado, disparou tiro de espingarda contra um veiculo que estava na garagem da residência. Segundo informações do proprietário do Sitio Ebenézer, Sr. Josemi Lima, popular Caçulo, após ouvir barulho estranho em seu quintal, resolveu abrir a janela para averiguar a ação suspeita. “Creio que o bandido tenha ficado nervoso e ao perceber que abrir a janela disparou em minha direção e saiu disparado sem deixar vestígios. Graças a Deus apenas o carro foi atingido,” destacou Caçulo. As imagens mostram que o tiro de espingarda, provavelmente de pressão, danificou parcialmente o veículo modelo Onix com diversos furos. A Polícia Civil investiga o caso. Informações do blog Barra do Rocha News.

Frentista é morto a tiros em Itabuna

Mais um homicídio em Itabuna. O frentista Rondineli Menezes Santos foi morto a tiros na tarde desta terça (11), no Viaduto Paulo Souto, na Nova Itabuna. Rondineli trabalhava como frentista na rede de postos Universal. A polícia investigará o que motivou o crime. De acordo com testemunhas, dois homens atiraram no jovem, que era casado e tinha um filho. A vítima pilotava uma “Cinquentinha” no momento em que foi atacado pelos criminosos. Informações do Pimenta.

Mais de 120 mil estrangeiros trabalham no Brasil

Mais de 120 mil estrangeiros trabalham no Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Nos últimos três anos, o número de estrangeiros que trabalham com carteira assinada cresceu 50,9%, de acordo com a pesquisa Inserção de Imigrantes no Mercado de Trabalho Brasileiro, divulgada nesta quarta-feira (12), em Brasília. Segundo o levantamento, entre os anos 2011 e 2012 a participação de trabalhadores imigrantes subiu 19%, e passou para 94.688. Entre 2012 e 2013, foi registrada outra elevação, de 26,8%. Os haitianos são os imigrantes em maior número. Após o terremoto que devastou o país caribenho em 2010, o número de haitianos com carteira assinada aumentou 450% e superou, pela primeira vez, o total de portugueses, que lideravam o ranking das nacionalidades. Além do Haiti, os países do Mercosul aumentaram a participação no mercado formal brasileiro. O número de peruanos subiu 182,2% e o de colombianos 175,4%. “Alguns setores produtivos do Sul do país estão precisando de trabalhadores com pouca qualificação, como abatedores de carne e funcionários de fábricas de conservas. E, em todo o país, temos demanda de mão de obra qualificada, em biotecnologia, infraestrutura, medicina e outras”, disse o professor da Universidade de Brasília (UnB), Leonardo Cavalcanti, coordenador da pesquisa. Entre os imigrantes de origem europeia, trabalhando com carteira assinada no Brasil, destaca-se o crescimento do número de espanhóis, franceses, italianos e portugueses, e do continente africano, os angolanos chegaram em maior número. A pesquisa foi feita pelo Observatório das Migrações Internacionais, em parceria com o Ministério do Trabalho e a UnB.

Mais ministros entregam cargos, inclusive Mercadante

por Rafael Moraes Moura e Laís Alegretti | Estadão Conteúdo
O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, informou nesta quarta-feira (12), que "mais de 10, 15 ministros", inclusive ele mesmo, já apresentaram uma carta colocando o cargo à disposição da presidente Dilma Rousseff. Na avaliação de Mercadante, o gesto é meramente "diplomático" e de "agradecimento por ter participado" do atual governo. "Estão chegando muitas (cartas) hoje, mas seguramente mais de 10, 15 ministros já apresentaram. Tem algumas que foram direto para o gabinete da presidenta. É uma formalidade, foi uma sugestão minha, da Miriam Belchior, faz quem quiser", disse o ministro, em coletiva de imprensa concedida no Palácio do Planalto. "É um gesto de gentileza, e não tem prazo, não. O governo vai até 31 de dezembro. É uma forma de demonstrar publicamente esse espírito que foi a campanha da presidente Dilma, de uma equipe nova e um governo novo. Ela tem a total liberdade (de mudar a equipe), pode trocar o ministro que quiser na hora que achar oportuno", comentou Mercadante. De acordo com o ministro da Casa Civil, a maioria dos ministros se manifestou "totalmente favorável" à ideia. Questionado quais os ministros que teriam já encaminhado a carta, Mercadante respondeu: "Quais as cartas que chegaram eu não vi. Toda hora está chegando, isso aí não é um problema. Os que não quiserem não precisa, não é obrigatório. Isso já vinha acontecendo desde a semana passada." Mercadante destacou que não há "ordem" para os colegas entregarem as cartas e que a presidente fará a "reforma que deve fazer na hora que deve fazer". 

O ministro-chefe da Casa Civil disse que não trabalha com o cenário de a ministra da Cultura, Marta Suplicy, sair do Partido dos Trabalhadores, após pedir demissão do atual cargo. "Eu sou companheiro dela há mais de 30 anos, é um quadro importante para São Paulo e para o Senado Federal, especialmente agora que o Suplicy (Eduardo Suplicy, derrotado nas últimas eleições) não estará mais. Acho que ela tem um papel muito importante no debate do Senado, tenho certeza que ela cumprirá isso", comentou Mercadante, em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto. "Nosso partido tem raízes profundas, ela (Marta) participou de toda essa construção, eu não trabalho com esse cenário (de Marta sair do PT)." Para assessores palacianos, a atitude de Marta - de entregar uma dura carta de demissão enquanto a presidente Dilma Rousseff estava fora do País - foi vista como uma sinalização de que ela pode se desligar do PT para se filiar ao PMDB, caso a sigla não lhe permita disputar uma prévia com o atual prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, na definição do candidato petista que disputará as eleições municipais de 2016. Mais cedo, o presidente da República em exercício, Michel Temer, disse que não sabe "ainda" se a senadora licenciada por São Paulo pode se filiar ao PMDB. O marido de Marta, o empresário Márcio Toledo, é amigo de Temer.

Justiça do Rio mantém condenação para agente que parou juiz em blitz: 'enojada'


Justiça do Rio mantém condenação para agente que parou juiz em blitz: 'enojada'
Foto: Reprodução/SBT
A agente de trânsito Luciana Silva Tamburini, condenada por danos morais após parar o juiz João Carlos de Souza Corrêa em uma blitz, se disse “chocada” com a decisão da 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro de manter a sentença. "Sinceramente ainda não estou acreditando. Como cidadã, digo que fiquei enojada. Acabaram de rasgar a Constituição", acrescentou Luciana, que foi acusada por ter dito que “juiz não é Deus”. Para os três desembargadores que votaram pela manutenção da indenização de R$ 5 mil, Luciana abusou do poder pela declaração. Para a agente, que foi defendida por sua irmã, a advogada Tatiana Tamburini, o julgamento do recurso ocorreu com rapidez acima do normal. "Minha advogada [Tatiana Tamburini, irmã dela] chegou 20 minutos antes do início previsto da sessão de julgamento, mas conseguiu acompanhar só o final do julgamento", contou ela, que teme não poder recorrer no Supremo Tribunal de Justiça (STJ). "Temos este temor, sim. Vamos esperar o acórdão sair para ver se teremos o direito", disse. Com informações do jornal Folha de S. Paulo.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot