Últimas Notícias

Post Top Ad

Your Ad Spot

domingo, 12 de abril de 2015

Governo sinaliza que número menor de manifestantes não significa que crise passou


Governo sinaliza que número menor de manifestantes não significa que crise passou
Manifestação em Salvador | Foto: Jefferson Peixoto/ Ag. Haack/ Bahia Notícias
O número de participantes nas manifestações deste domingo (12) foi menor, porém, de acordo com um assessor do governo consultado pelo jornal O Globo, ainda não há razões para comemorar. De acordo com a publicação, o governo admite que há uma insatisfação geral com a classe política, catalisada pela presidente Dilma Rousseff (PT). “Há uma crise de funcionamento do Estado. A presidente é a mais atingida porque é a personagem política central. Mas por que a oposição não pode ir para a rua discursar? Há uma insatisfação geral com a classe política desde as manifestações de 2013”, ponderou um ministro consultado pelo jornal carioca. No entanto, o Palácio do Planalto tenta lidar com naturalidade as insatisfações. Diferente do que aconteceu em 15 de março, quando os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça) e Miguel Rossetto (Secretaria Geral), não há a previsão de que ministros se pronunciem publicamente sobre as mobilizações.




Avenida Paulista é palco de manifestação contra governo Dilma neste domingo em São Paulo
Foto: Reprodução/ Twitter
A Avenida Paulista, em São Paulo (SP), é palco da maior manifestação contra o governo de Dilma Rousseff (PT) neste domingo (12). Ainda não há os números oficiais divulgados pela Polícia Militar ou pelo Instituto Datafolha, porém o número é tratado como menor que as manifestações de 15 de março. Entre os presentes no ato, está o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ). Dados extraoficiais sugerem que o número de usuários do sistema metroviário na capital paulista é metade do total das mobilizações do último mês. As manifestações concentram críticas ao governo federal, porém pautam também pontos centrais como saúde, educação e segurança.




PT e simpatizantes de Dilma defendem #AceitaDilmaVez em reação às manifestações

por Aline Bronzati e Renata Pedini | Estadão Conteúdo
PT e simpatizantes de Dilma defendem #AceitaDilmaVez em reação às manifestações
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
O Partido dos Trabalhadores (PT) e os simpatizantes da presidente Dilma Rousseff publicam neste domingo (12) várias mensagens nas redes sociais em reação às manifestações de hoje. Conseguiram, inclusive, colocar a hashtag #AceitaDilmaVez, em favor da presidente, nos assuntos do momento (trending topics) do twitter. O PT publica imagens, em seu perfil, convidando para um "twitaço" e um "facebookaço". Alguns simpatizantes pró-Dilma minimizam as manifestações e destacam o menor público presente nos protestos de hoje, em comparação com os realizados no dia 15 de março. Milhares de pessoas voltaram às ruas neste domingo para protestar contra o governo da presidente Dilma em diversas cidades do País. Havia atos marcados em mais de 400 municípios brasileiros e a maior concentração, até o início da tarde, foi registrada em Brasília, com cerca de 25 mil pessoas na frente do Congresso Nacional e a Esplanada dos Ministérios, segundo a Polícia Militar e a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal. Já os sete organizadores - Diferença, Vem pra Rua, Foro de Brasília, Tô na Rua, Movimento Brasil Contra a Corrupção, Movimento Limpa Brasil e Movimento Brasil Livre - estimaram em 40 mil, igual ao verificado no protesto do dia 15 de março.




Marqueteiro de Dilma fará campanha para candidato à presidência da Argentina
Foto: Divulgação
Mesmo considerando a hipótese de um ano sabático, afastado de eleições, o marqueteiro baiano João Santana aceitou o convite do governador de Córdoba, José Manoel de La Sota, para comandar a campanha dele à presidência da Argentina, de acordo com a coluna Radar Online, da revista Veja. A sucessão de Cristina Kirchner acontece em outubro. Patinhas, como também é conhecido, tem como trunfo recente a campanha de Dilma Rousseff à reeleição, vitoriosa em outubro de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot