Últimas Notícias

Post Top Ad

Your Ad Spot

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Internauta chama Cladia Leitte de baranga e cantora responde crítica


Internauta chama Cladia Leitte de baranga e cantora responde crítica
A cantora Claudia Leitte é um dos principais alvos de trollagem no meio artístico brasileiro. Além das comparações com Ivete Sangalo e das acusações de imitar jurados do The Voice de outros países, a loira carioca ainda tem que aguentar críticas com relação a seus figurinos, por exemplo. Nesta quarta-feira (29) não foi diferente. Chamada de baranga no Facebook, Claudia respondeu a crítica recebida. Confira os detalhes na Coluna Holofote!

   
Quinta, 30 de Outubro de 2014 - 08:00

ACM Neto diz que também não negocia processo contra Rui Costa

por Juliana Almirante
ACM Neto diz que também não negocia processo contra Rui Costa
Foto: Max Haack / Ag Haack / Bahia Notícias
O prefeito ACM Neto (DEM) disse, nesta quinta-feira (30), que​,​ da parte dele​,​ também é inegociável o processo que está movendo por calúnia e difamação contra ao governador eleito Rui Costa (PT). O prefeito considerou um crime a afirmação de Rui Costa de que a prefeitura teria criado um duto para anunciar na Rede Bahia e desafiou o petista a divulgar os gastos do Estado com propaganda na própria Rede Bahia. "Quero que ele prove. Os procedimentos cabíveis para o andamento do processo já est​ã​o com meus advogados. Eles é que cuidarão. Minha preocupação agora é a de sempre trabalhar e trabalhar e muito por Salvador", disse Neto. ​Ele justifica que, por sua determinação, o município anuncia na Rede Bahia e em outras emissoras ao levar em consideração a mídia técnica: "No caso da Rede Bahia, a prefeitura coloca bem menos do que a mídia técnica estabelece, ao contrário do que disse o governador eleito. Quero vê-lo provar as declarações na Justiça".​ Bombeiros de ambas as partes já entraram em ação para dirimir o conflito. A senha disto é que os dois sempre falam que está nas mãos dos advogados. 

   
Quinta, 30 de Outubro de 2014 - 07:50

Coluna A Tarde: Fim da linha: da Arena ao DEM

Coluna A Tarde: Fim da linha: da Arena ao DEM
O avô do DEM, portanto da mesma linhagem, nasceu como ARENA por arte do Ato Institucional -2, promulgado em 1965 pela nascente ditadura militar, que destroçou o sistema pluripartidário brasileiro originário da Constituição de 1946. Abriu espaço para o bipartidarismo. Criou-se, na mesma tacada, também o velho MDB, que supostamente seria “partido da oposição ao sistema”. Acabou por dar certo. É, hoje, o PMDB, sombra dos partidos no poder. O DEM está se despedindo da cena política, por falta de votos e consistência. Não tem mais força na vida pública brasileira. O grande viúvo que deixa é o prefeito de Salvador, ACM Neto, que ao ser eleito, há apenas dois anos, emergiu como uma estrela com promessa de brilhar na política baiana e, talvez, brasileira. Confira aqui a íntegra da coluna.

   
Greve de funcionários do aterro comprometem coleta de lixo em Salvador
Foto: Divulgação
O Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza (Sindilimp) parou a operação do transbordo e do aterro metropolitano de Salvador em protesto pela falta de pagamento de salários e benefícios dos empregadores da Transbete, empresa terceirizada da Battre, do mesmo grupo da Revita. Os funcionários estariam com mais de três meses de salários e benefícios atrasados. De acordo com o sindicato,  a empresa estaria operando sem as devidas lincenças dos órgãos ambientais, o que já teria sido denunciado pelo Ministério Público. O Sindilimp negocia, somente, com a diretoria da Limpurb. A Transbete faz o transporte do lixo do transborto para o aterro. 

   
Brasil registra 789 casos de chikungunya; Bahia tem maioria dos casos, diz MS
Foto: Reprodução
O último balanço da chikungunya no país registrou 789 casos de febre no país, a maioria transmitida na Bahia. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira (29) pelo Ministério da Saúde (MS), outros dois estados registraram casos, Amapá e Minas Gerais. Na Bahia, foram contados 371 casos em Feira de Santana, 82 em Riachão do Jacuípe, dois em Salvador, um em Alagoinha, um em Cachoeira e um em Amélia Rodrigues. Em Oiapoque (AP) foram registrados 330 casos. Também foi registrado um caso em Matozinhos (MG), além de 39 pessoas que tiveram o diagnóstico da doença, mas foram contaminadas fora do país. Nos casos de chikungunya, o paciente não precisa ser internado. Ele é tratado em casa, com remédios para aliviar dores e febre, conforme recomendação médica. Para evitar a transmissão do vírus, é fundamental que as pessoas reforcem as ações de eliminação dos criadouros dos mosquitos. As medidas são as mesmas para o controle da dengue.

   
Quinta, 30 de Outubro de 2014 - 07:00

Ultrapassagem proibida terá multa de até R$ 1.915,40

Ultrapassagem proibida terá multa de até R$ 1.915,40
Foto: Reprodução
Os flagrantes por fazer ultrapassagem proibida no trânsito terão que desembolsar uma quantia maior a partir deste sábado (25). A multa será de até R$ 1.915,40, e o valor cobrado por R$ 3.830,80 caso haja reincidência. Os novos valores das multas fazem parte das 11 alterações em artigos do Código Brasileiro de Trânsito (CTB). De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), 25,7 mil motoristas foram notificados pelo tipo de infração nas estradas federais da Bahia.  As informações são do A Tarde. 

   
Quinta, 30 de Outubro de 2014 - 06:40

BC surpreende com decisão de elevar Selic para 11,25%

por Célia Froufe | Estadão Conteúdo
BC surpreende com decisão de elevar Selic para 11,25%
Foto: Reprodução/ Arquivo
Numa decisão totalmente inesperada, o Banco Central (BC) decidiu elevar a taxa básica de juros, para 11,25% ao ano, na primeira ação depois da reeleição da presidente Dilma Rousseff. Desde abril, a Selic estava em 11,00% ao ano. No comunicado que se seguiu à decisão, a diretoria da instituição avaliou que seria oportuno ajustar as condições monetárias para garantir, a um custo menor, a prevalência de um cenário mais benigno para a inflação em 2015 e 2016. Com a surpresa, os economistas já vão amanhã cedo refazer os cálculos para as projeções de vários indicadores e também definir as apostas para a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), marcada para o início de dezembro. Até porque havia unanimidade entre os analistas do mercado financeiro de que a taxa seria mantida hoje em 11,00% ao ano. Um fator que será fundamental para o BC nas próximas decisões de política monetária é o comportamento do dólar. Principalmente depois que o Federal Reserve (Fed, o BC dos Estados Unidos) anunciou na tarde de hoje que não irá mais continuar com seu programa de compra de ativos. Embora amplamente esperado, o encerramento pressiona as moedas de países emergentes, como o real. Além disso, a divulgação é vista como um prenúncio de que a alta dos juros por lá está mais próxima. O anúncio se deu antes do início da segunda parte da reunião do Copom e se encaixa no teor do alerta feito pela diretoria do BC no Relatório Trimestral de Inflação de setembro sobre a aversão ao risco que se instalou no mercado internacional. Do lado doméstico, a elevação da taxa nesta quarta-feira se deu em meio a indefinições sobre a permanência dos membros do Copom em seus cargos. Apesar de haver um consenso no mercado sobre a permanência de Alexandre Tombini à frente do BC, aguarda-se a oficialização dessa expectativa pela presidente Dilma. Se a estabilidade da Selic já era bola cantada, os diretores tiveram que lidar com um fator exógeno na reunião, que são os rumores sobre os possíveis desligamentos de seus cargos. Muitos estão "incomodados" com essa situação de indefinição. Há um consenso, no entanto, de que nenhum deles baterá o martelo sobre o rumo de suas carreiras antes da definição na alta cúpula da instituição. Antes disso, é aguardado o novo nome do Ministério da Fazenda, que hoje tem como titular Guido Mantega. Vale lembrar que o BC é subordinado à Pasta e que em casos como o de um possível descumprimento da meta de inflação, por exemplo - que pode ocorrer este ano -, o presidente da instituição tem que dar satisfação ao ministro da Fazenda. Apesar do marasmo da economia, pesou na decisão sobre os juros, segundo as primeiras análises de economistas, a tendência altista dos preços. A inflação oficial do País escapou do teto da meta de 6,5% - em 12 meses até setembro, o IPCA estava 6,75%. Há ainda uma expectativa de redução da taxa até o final do ano, mas convergência para o centro da meta de 4,5% mesmo, como até o BC admite, só em 2016. O BC já deve ter incorporado em sua decisão de hoje a informação também de que a política fiscal não tem contribuído para a administração da política monetária ao longo deste ano, com reflexos em 2015.

   
Quinta, 30 de Outubro de 2014 - 00:00

Otto descarta concorrer à Prefeitura de Salvador em 2016: ‘Não tenho nenhuma pretensão’

por Fernando Duarte / Rebeca Menezes
Otto descarta concorrer à Prefeitura de Salvador em 2016: ‘Não tenho nenhuma pretensão’
Foto: Max Haack/Ag. Haack/Bahia Notícias
O senador eleito Otto Alencar (PSD) negou nesta quarta-feira (29) que haja alguma possibilidade de se candidatar à Prefeitura de Salvador em 2016. “Primeiro que eu não tenho nenhuma pretensão de ser candidato a prefeito de Salvador. Segundo que não vou transferir meu título. Vai ficar lá em Rui Barbosa”, garantiu. Para ele, os rumores provavelmente começaram por causa da “votação expressiva” que teve, durante o pleito deste ano, na capital baiana, que o deixou bem à frente de seu principal concorrente ao Senado, Geddel Vieira Lima (PMDB). Otto disse não saber se será chamado para algum ministério mas que, caso seu colega de partido, Gilberto Kassab, seja indicado, terá seu apoio. "Se tiver espaço na Esplanada, não será ocupado por Otto Alencar. Eu não aceito cargo executivo mais não. Se eu aceitasse um cargo, eu ia negar tudo o que eu disse no horário eleitoral”, afirmou. Para o senador, não houve momentos ruins durante a campanha, principalmente porque a coligação tinha certeza da vitória. Alencar, que disse conhecer “quase todos os prefeitos da Bahia”, ainda brincou ao dizer que não entendia porque aparecia abaixo de Geddel nas pesquisas do Ibope. "A conta é a seguinte: Nós temos uma base política muito maior do que a deles, de prefeitos, ex-prefeitos, vereadores... Eles têm uma base menor. E eles não tinham os programas sociais do governo e nós tínhamos. Então somou os vermelhos, que eu considero, com os nossos azuis, aí deu vitória. Não tinha erro", defendeu.

   
Quinta, 30 de Outubro de 2014 - 00:00

‘Levante, sacode a poeira e dá a volta por cima’: ACM Neto pode migrar para o PMDB

por Ricardo Luzbel / Fernando Duarte
‘Levante, sacode a poeira e dá a volta por cima’: ACM Neto pode migrar para o PMDB
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
Estrela do DEM, o prefeito de Salvador, ACM Neto, cogita, de acordo com fontes do Bahia Notícias que circulam em Brasília, uma virtual migração para o PMDB. O objetivo seria manter uma característica intrínseca do DNA herdado do ex-senador Antônio Carlos Magalhães: ficar próximo ao governo federal. As conversas, que aconteceriam com o PMDB na esfera federal, não necessariamente passam pela anuência do atual dirigente peemedebista da Bahia, Geddel Vieira Lima, candidato derrotado na corrida pelo Senado no último dia 5. Um pé do democrata foi plantado no PMDB ano passado: um dos braços direitos de ACM Neto, Bruno Reis, foi candidato pelo partido a deputado estadual. Até o último domingo (26), ACM Neto apostou as fichas na vitória de Aécio Neves (PSDB) na tentativa de chegar ao Palácio do Planalto. Com a confirmação da reeleição de Dilma Rousseff (PT), o prefeito da capital baiana tenta se reaproximar do governo federal, movimento que chegou a ser ensaiado em 2013 e descartado após o acirramento da campanha eleitoral. O próprio ACM Neto deu indícios de descontentamento com os rumos do DEM. Antes da eleição, o prefeito sugeriu que o partido poderia se fundir com outro para criar uma estrutura mais forte na Câmara Federal. O presidente nacional do DEM, Agripino Maia, desconversou, mas o chefe do Executivo soteropolitano não recuou sobre a afirmação. ACM Neto, além de conseguir a almejada proximidade com o governo federal, levaria também um número considerável de apoiadores, que ampliariam – mesmo que temporariamente – a base de Dilma. O PMDB, com apoio de eventuais emigrantes do DEM, conseguiria então um número de deputados maior que o PT e não precisaria de maiores desgastes para controlar a Câmara. 

   
Quinta, 30 de Outubro de 2014 - 00:00

‘Não vou buscar unanimidade’, afirma Alan Sanches ao postular a presidência da AL-BA

por Fernando Duarte
‘Não vou buscar unanimidade’, afirma Alan Sanches ao postular a presidência da AL-BA
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
O deputado estadual Alan Sanches (PSD) entrou na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa (AL-BA) nesta quarta-feira (29). Líder do PSD, segunda maior bancada dentro da base governista, Sanches frisou que não vai buscar unanimidade “nem no meu partido, nem na base aliada”. “Eu vou colocar meu nome nessa disputa, pela alternância. Não tenho nada contra Marcelo (Nilo), mas temos outros nomes. Podemos buscar outras alternativas”, afirmou o parlamentar. Atual dirigente do legislativo baiano, Marcelo Nilo (PDT) tenta permanecer no cargo pela quinta vez consecutiva. “Tem gente do meu partido e tem gente da base aliada que tem amizade com Marcelo. Buscarei um consenso, mas se tiver outro nome, eu também apoiarei. Claro que me sentirei honrado, pois acho que a gente pode democratizar um pouco mais a Assembleia”, completou Sanches. Diante do quadro de proximidade de Nilo com os demais deputados, o líder do PSD prefere evitar falar nas consequências da postura. “Sei que a partir desse momento posso começar a sofrer retaliações e penalidades. O jogo é assim e estou preparado para isso. Quero poder ser uma opção para a presidência da Assembleia”, reafirmou. Questionado sobre medidas que devem ser adotadas pela direção do legislativo baiano, Sanches foi enfático: “Se eu tiver o privilégio de sentar naquela cadeira, meu primeiro ato será acabar com a reeleição”. Além de Nilo e de Sanches, outros deputados tentam chegar à presidência da Assembleia, como Rosemberg Pinto (PT), Sargento Isidório (PSC) e Luiza Maia (PT).

   
Rosemberg busca holofote e Rui diz que não vai interferir na disputa do legislativo estadual
Foto: Carla Ornelas/GOVBA
Auto-apresentado como postulante à presidência da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) falou sobre essa condição durante coletiva de imprensa do governador eleito Rui Costa (PT) para apresentar a equipe de transição. Convidado a sentar na mesa de reuniões na governadoria, Rosemberg sentou, mas deixou uma cadeira reservada para o atual dirigente do legislativo baiano, Marcelo Nilo (PDT), candidato à reeleição. A brincadeira rendeu piadas. “Faltam Sargento Isidório e Luiza Maia”, afirmou um dos presentes. O próprio Rui Costa disse, nas entrelinhas, da relação próxima com Nilo sobre o assunto. “Presidente, pronto para a nova jornada?”, cumprimentou o governador eleito. Questionado na hora, desconversou. “É uma nova jornada como deputado”, tangenciou Rui. O pedetista não escondeu a felicidade. “Vejam como votos deixam todos felizes”, remediou o próprio Nilo. Momentos depois, quando o governador eleito foi instado a falar sobre preferências para a presidência da Assembleia, Rui foi ponderado. “O governador eleito não vai interferir na eleição da Assembleia”, garantiu Rui, logo após Rosemberg brincar: “Pode me escolher”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot